Soluções de e-commerce para supermercados se consolidam no período da Covid-19 e geram vantagens do uso da tecnologia no varejo

Com o distanciamento social forçado pela pandemia da Covid-19 muitas pessoas tiveram que se adaptar a uma nova rotina dentro de casa e a forma de fazer compras foi uma delas. Com a mudança repentina de hábitos, milhares de famílias têm buscado comprar alimentos e produtos de higiene via e-commerce e aplicativos de supermercados, aproveitando-se ainda dos serviços de entrega. Tal fator fez com que os números de vendas online subissem nestes primeiros meses de 2020 no comércio varejista de supermercados, acelerando uma tendência que já vinha se configurando recentemente.

Segundo recente pesquisa divulgada pela Instituto Locomotiva, feita com 1.131 consumidores em 72 cidades de todo o Brasil, com a crise, a mudança de comportamento na hora da compra já é bastante evidente, mostrando a expansão no uso de apps (aplicativos), ampliando a comparação de preços e a expectativa de continuar com maior controle nos gastos mesmo depois do fim da pandemia.

Como reflexo, entre as principais mudanças verificadas no e-commerce brasileiro nas últimas semanas está a ascensão dos produtos considerados básicos, como alimentos, artigos de limpeza e higiene e de cuidados pessoais. No período em que o país acelerou a adoção de medidas restritivas à circulação de pessoas, entre 15 e 28 de março, as vendas relacionadas a itens de supermercado cresceram 270%, de acordo com levantamento da consultoria Konduto.

Segundo Thiago Sena, gerente de Vendas e Marketing da Mercadapp, empresa de solução de vendas online para os supermercados, muitos dos clientes da empresa - seja pequenas ou médias redes de supermercados ou mesmo supermercados de bairro - já alcançaram um percentual em torno de 3% de presença das vendas online em seu faturamento e caminhavam com uma projeção para chegar aos 7% até o final desde ano. “Verificamos um crescimento nestes percentuais e também no faturamento como um todo.  Hoje temos supermercados que registraram um aumento de até 25% em seu faturamento por meio da nossa solução e conquistaram mais clientes, que nunca tinham sequer ido na loja física, e, com isso conseguiram chegar a números de até 1 milhão de reais em vendas online por mês”, diz Sena.

A Mercadapp, empresa de solução de vendas online para os supermercados, oferece tecnologia que permite que supermercados de mais de 80 lojas físicas em 16 estados do Brasil possam realizar vendas online e tenham mais uma plataforma para relacionamento e ativação de marca. Com quatro anos de atuação, a empresa utiliza sua expertise adquirida como alavanca para o crescimento de suas lojas parceiras.

Ampliando horizontes e gerando vendas

Com uma visão voltada para unir a inovação com a conectividade e o conforto dos seus clientes, o Mercado Super Vitória, localizado no município de Palhoça, região metropolitana de Florianópolis, em Santa Catarina, utiliza a tecnologia há cerca de um ano por meio da Mercadapp. “A ideia veio de um trabalho de conclusão do curso que eu fiz em Gestão de Varejo com Ênfase para Supermercado, ministrado pela Associação Catarinense de Supermercado em parceria com a ESPM. Durante esse curso aprendi várias técnicas, dicas, teorias e formas de melhorar a gestão de um supermercado de bairro, de uma forma mais enxuta e um pouco mais limitada. Na finalização do curso tive uma aula de tecnologia e me veio a ideia de criar nosso próprio e-commerce, algo pouco explorado na época e uma oportunidade de mercado que ainda considero pouco explorada. E decidi botar isso em prática.” Pedro Vítor Conradi, Sócio-Diretor do Mercado Super Vitória.

Segundo ele, o crescimento foi muito grande desde que passaram a usar a tecnologia. E com a pandemia do novo coronavírus, a expansão foi ainda maior, surpreendendo todas as expectativas em cima do e-commerce. “Percebemos como podemos ser fortes nesse ramo. Eu jamais imaginava que conseguiria bater algo assim em vendas em um curto espaço de tempo. Fomos pegos de surpresa, porque as vendas pelo aplicativo representavam 2 a 3% do faturamento e crescendo que era a nossa meta do mês de março. Com esse crescimento na procura, passamos a ter pedidos de clientes de outras áreas da cidade, de locais que certamente não viriam ou sequer tenham vindo alguma vez em nossa loja física, mas que passaram a comprar constantemente. Essa é uma das vantagens de ter uma parte do negócio online, pois dá para escalar muito em questão de área de atuação, porque o supermercado físico fica muito restritivo ao local que ele está. Com isso, fomos surpreendidos com a questão do coronavírus e chegamos a bater quase 15% de participação no aplicativo “Super Vitória Express”, destaca Pedro.

O Super Vitória Express teve em fevereiro um crescimento muito expressivo. Já em março a receita do mês cresceu 695% e o aplicativo teve uma receita de 15,21%, sobre o faturamento da loja toda, com 11.500 visitas no aplicativo (713 clientes), o que dá 570% de crescimento. O mercado teve um crescimento de 475% nos pedidos e conta com 3.064 usuários ativos, que tinham a plataforma baixada e ativada no celular. E em abril, o Super Vitória Express fechou com quase 20% de participação do aplicativo nas vendas da loja.