“Estamos recuperando mais rápido do que imaginávamos”, diz Abilio Diniz sobre economia

Otimista com a retomada econômica do País diante da pandemia de Covid-19, o empresário Abilio Diniz afirmou que “estamos bem e recuperando mais rápido do que poderíamos imaginar”. A declaração ocorreu em palestra online realizada nesta terça-feira (9) pela Câmara de Dirigentes Lojistas de Fortaleza (CDL Fortaleza).

“No campo da economia, acho que estamos bem comparativamente com outros países, embora as pessoas se queixem. Esse governo atual adotou uma postura liberal, vínhamos de muito tempo procurando fazer no Brasil um estado maior, muita intervenção na economia”, pontuou o empresário.

“Sou otimista, mas também não pode sair da realidade, não pode ser uma pessoa que nega coisas difíceis que venham pela frente. Mas sigo uma linha de que a melhor maneira para se prever o futuro é construindo. Eu sempre busco andar na frente e construindo coisas para o futuro”, complementou.

O evento, que teve como tema “Brasil: Cenários e Perspectivas”, contou ainda com a participação de Assis Cavalcante, presidente da CDL Fortaleza, Honório Pinheiro, vice-presidente da CDL Fortaleza, e Freitas Cordeiro, presidente da Federação da Câmara de Dirigentes Lojistas de Fortaleza (FCDL Fortaleza).

MELHORIAS ECONÔMICAS

Para Diniz, grandes mudanças econômicas já foram realizadas, como a Reforma da Previdência e o Marco Regulatório do Saneamento Básico. Ele sinaliza que este é o caminho: diminuir a estatização e o peso do estado. “Acho que, para o Brasil, essa proposta é correta”.

Mesmo com a desvalorização do real, o empresário enxerga de forma positiva a perspectiva para o futuro. O dólar chegou a R$ 5,79 em fevereiro deste ano e opera em queda desde abril. A cotação atual é de R$ 5,06.

Outro sinal de melhoria econômica, segundo Diniz, é o Produto Interno Bruto (PIB). Em 2020, o PIB brasileiro teve uma queda de pouco mais de 4%. “Na França, por exemplo, o índice caiu quase 10%. Este ano, economistas já projetam um crescimento de quase 5%”, ressaltou.

O administrador ponderou ainda que, para combater o atual nível de desemprego, é preciso investimento do setor privado para criação de novas oportunidades.

FOCO NO CONSUMIDOR E GESTÃO

Diniz ainda deu dicas de gestão e empreendedorismo e sugeriu ter sempre o foco no consumidor, entender o que ele precisa e quer. “Tente pensar como ele, adivinhar aquilo que ele não sabe, mas que é o melhor para ele. Isso vai ser seu diferencial”.

Já para aqueles que tiveram seus negócios muito impactados com a pandemia, o conselho é usar o dinheiro para o absolutamente necessário.

“As grandes empresas pouco sofreram, mas os médios e pequenos sofreram muito. É preciso ter resiliência, olho no caixa, reduzir despesas o máximo possível e tentar motivar os funcionários”, afirmou.

“Dinheiro é o que mais tem no mundo e o que falta são bons projetos e gestão. Todas as empresas são iguais, é composta por processos e gente. Se a empresa vai bem os processos estão certos e as pessoas no lugar certo. Se não tá dando certo, algo não está no lugar certo”, explicou Diniz.

Fonte: Diário do Nordeste 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Fale conosco! Available from 08:00 to 22:00