TUDO COMEÇA NO RECEBIMENTO

É natural que encontremos, com frequência, empresas se queixando do elevado volume de avarias em seus estoques.

Para dar consistência a essa discussão, a quebra operacional representa hoje por volta de 70% do problema total das perdas numa empresa, segundo a última pesquisa de perdas do País divulgada pela Abras (Associação Brasileira de Supermercados).

Uma das áreas mais sensíveis numa empresa, notadamente de supermercados, é a área de recebimento de mercadorias. Na minha avaliação de consultor especialista, vejo da seguinte maneira: Qualquer processo que a empresa tenha feito voltado para a aquisição de  mercadorias, ele é colocado à prova, exatamente quando a mercadoria, através do seu transportador / fornecedor chega à sua porta (leia-se setor de recebimento).

A área de recebimento é tão crítica e delicada que muitas empresas têm no seu quadro de funcionários, um fiscal de prevenção de perdas especificamente para acompanhar todo o processo de recebimento. Se a eficiência do setor for elevada, nesse processo se consegue que com toda certeza causariam a geração de avarias e perdas de outras espécies, já do lado de “dentro do portão”. A questão toda é que possamos fazer com que a equipe de recebimento tenha um senso extremamente crítico e apurado, e seja constantemente orientada a verificar em detalhes todas as possibilidades que possam existir, de cenário gerador de perdas futuras.

Exemplificando o que foi dito acima, se temos um volume elevado de mercadorias a ser recebido que não é compatível com a estrutura de armazenagem disponível, esse recebimento precisa ter uma análise mais criteriosa, considerando que pode gerar perdas por falta de estrutura física adequada. Se as mercadorias que estão sendo recebidas estão com data de validade curta demais, novamente entra em ação a crítica do setor para decidir se recebe ou não essa mercadoria. Se a mercadoria não apresenta a qualidade, a validade, a temperatura, a embalagem, o preço, e as quantidades conforme foram negociadas pela área de compras, a empresa não pode certeza está colocando pra dentro da empresa um problema que poderia ser evitado, além de sobrecarregar a atuação da área de prevenção de perdas.

Diante do que foi exposto, precisamos entender que qualquer falha nos processos de recebimento de mercadorias podem tornar-se uma grande dor de cabeça para empresa, com geração de custos operacionais elevados para solução de um problema que poderia ser evitado.

Portanto a palavra de ordem é: EFICIÊNCIA no processo de recebimento. Qualquer esforço feito nesse sentido vai valer a pena (avaliação e ranking de fornecedores, processo automatizado no recebimento com uso de coletor, regras claras para limite da data de validade, análise do produto recebido por amostragem, etc.

Haroldo Ribeiro é consultor e palestrante, especialista em prevenção de perdas e gestão de estoques para o Varejo Brasileiro e sócio na Max Result Consultoria.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

× Fale conosco! Available from 08:00 to 22:00